Conta do Hospital

Fonte: Folha de S. Paulo – 15/04/2016

Por Maria Cristina Frias

Os gastos assistenciais per capita no Brasil sobem mesmo com a retração econômica, diferentemente do que acontece em outros países, segundo números do IESS (Instituto de Estudos de Saúde Suplementar).

Entre 2001 e 2013, enquanto a taxa de crescimento do PIB por habitante recuou 0,8 ponto percentual, a dos dispêndios assistenciais por beneficiário avançou 2,5.

No Reino Unido, o gasto diminuiu 3,4 pontos percentuais de 1995 a 2013 -no mesmo período, o PIB per capita caiu 1,4, compara a entidade.

Os custos médico-hospitalares das operadoras nacionais também subiram -ficaram 8,2 pontos percentuais acima do IPCA entre junho de 2015 e o mesmo mês de 2014.

Veja também

Inflação médica chega a recorde, e operadoras pede... Fonte: Folha de S. Paulo - 29/05/2017 Por Maria Cristina Frias A inflação médico-hospitalar, que em 2016 atingiu seu maior patamar da série hist...
Plano de saúde: terceiro maior desejo dos brasilei... Fonte: Segs Os brasileiros estão diminuindo gastos e cortando custos por conta da crise econômica no País, mas quando o assunto é saúde, o quadro é...
Contrato pode prever coparticipação sobre valor de... Respeitados o direito à informação e a necessidade de previsão clara no contrato de plano de saúde, não configura abuso a exigência de coparticipação ...