Paraná tem leve queda nos planos odontológicos

Fonte: Folha de Londrina – 12/03/2016

Por Luís Fernando Wiltemburg

Se os planos de saúde médico-hospitalares tiveram mau desempenho no ano passado, os planos voltados para atendimentos odontológicos registraram aumento de 3,76% na carteira de clientes. Em âmbito nacional, os planos odontológicos chegaram a 21,95 milhões em todo o Brasil em 2015, contra 21,15 milhões no ano anterior. Em âmbito nacional, os planos coletivos empresariais subiram de 15,7 milhões para mais de 16 milhões, e os individuais, de 3,56 milhões para quase 3,89 milhões. O Paraná, entretanto, registra movimento na contramão, com queda de 0,5% no número de beneficiários: são quase 6,4 mil beneficiários a menos, em um universo que caiu de 1,137 milhão em 2014 para pouco mais de 1,130 milhão.

O presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo (Sinog), Geraldo Almeida Lima, explica que o mercado de planos odontológicos nunca teve recuo, mas que o crescimento anual acima da cada dois dígitos registrado até 2011 caiu para média de 4% a 5% a partir de 2012. Ainda segundo ele, o resultado nacional de 2015, apesar de ser o menor dos últimos anos, ficou acima da expectativa. “Havíamos feito uma projeção de crescimento do número de beneficiários em torno de 3,5%, diante da estagnação da economia brasileira”, afirma.

No caso do Paraná, Lima credita o resultado negativo à exclusão de mais de 22 mil vagas de trabalho, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) até outubro passado. “Os planos odontológicos são um benefício conquistado nas negociações trabalhistas e, no caso, da perda da carteira assinada, o trabalhador acaba perdendo esse benefício”, afirma, ressaltando a variação positiva de 7,66% nos planos individuais no Paraná.

Cerca de 11,3% da população brasileira é atendida por algum tipo de plano de saúde regulamentado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e a diferença em comparação aos planos médico-hospitalares é de cerca de 30 milhões de usuários – mercado visto como passível de crescimento pelo Sinog.

Veja também

ANS divulga teto de reajuste autorizado para plano... Fonte: Portal ANS - 19/05/2017 A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) fixou em até 13,55% o índice de reajuste a ser aplicado aos planos de ...
Acesso a planos de saúde fica mais difícil Fonte: Correio Braziliense - 12/08/2016 Por Hamilton Ferrari e Marlla Sabino Nos últimos cinco anos, de cada cinco operadoras de planos de saúde...
Possível derrubada de veto à lei do ISS preocupa e... Fonte: Folha de S. Paulo - 16/05/2017 Por Maria Cristina Frias A possibilidade de que seja votada nesta semana a derrubada a um veto na lei que ...