Uso do Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20) para determinação dos sintomas físicos e psicoemocionais em funcionários de uma indústria metalúrgica do Vale do Paraíba/SP

Introdução

Sintomas como insônia, fadiga, irritabilidade, esquecimento, dificuldade de concentração e queixas somáticas podem sinalizar a existência dos transtornos mentais comuns (TMC). Rastrear e prevenir a integridade da saúde mental dos trabalhadores se faz necessário atualmente. Assim, objetivou-se investigar a associação dos TMC e as variáveis idade, trabalho em turnos e função desempenhada em funcionários de uma indústria metalúrgica do Vale do Paraíba, interior de São Paulo.

Método

Utilizou-se a versão brasileira do Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20). Foram avaliados 77 funcionários (idades entre 20 e 50 anos, média de 35±6 anos).

Resultados

O segundo turno obteve maior frequência de afetados, com 72%, e na faixa etária entre 33 e 34 anos, com 22%. Entre as variáveis associadas ao humor depressivo-ansioso, verificou-se que a maioria sentia-se nervosa, tensa ou preocupada. Para os sintomas somáticos, a maior parte relatou dores de cabeça frequentes. Quanto ao decréscimo de energia vital, cansar-se com facilidade foi o componente mais influente. Avaliando os pensamentos depressivos, a maioria perdeu o interesse pelas coisas. Evidenciou-se que os ajudantes (31%) e os empilhadeiristas (40%) eram os mais afetados.

Conclusão

No presente estudo, o SRQ-20 foi eficaz em avaliar os TMC para rastreamento da saúde mental em âmbito ocupacional.

Arquivo complementar

Veja também

O consumo muda na crise Fonte: Exame – 13/04/2016 Por TIAGO LETHBRIDGE – tlethbridge@abril.com.br | Com reportagem de Giuliana Napolitano e Maria Luíza Filgueiras A pro...
Nada indica que vacinas, inseticidas ou transgênic... Fonte: Uol/ BBC Brasil – 19/02/2016 A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou nesta sexta-feira (19) um boletim desmentindo diversos boatos que...
Planos de saúde e hospitais: eles brigam e nós per... Fonte: Época - 31/07/2017 Por Cristiane Segatto O que falta para o mercado abandonar o modelo de remuneração que estimula o desperdício e prejud...